Norma culta, na Língua Portuguesa, é um termo utilizado com frequência em diversos meios e por diversas pessoas. Mas, afinal, o que é a norma culta?

norma culta configura-se como um conjunto de padrões linguísticos habitualmente utilizados pela camada da população mais escolarizada. Assim, de maneira resumida, a norma culta pode ser definida como a variação linguística usada nas situações formais por aqueles indivíduos que vivem em meios urbanos e que detêm elevado nível de escolaridade, tanto na fala como na escrita.

Quais São as Características da Norma Culta?

A norma culta tem determinadas características que nos ajudam a identificá-la. São elas:

  • Utilização em situações formais e monitoradas de comunicação;
  • Imposição da correção gramatical, que implica um uso rigoroso das normas gramaticais;
  • Trata-se uma linguagem elaborada e cuidada, que busca privilegiar a utilização de estruturas sintáticas complexas e de um vocabulário diversificado e rico, com pronúncia clara e correta das palavras;
  • Configura-se como o registro lecionado nas escolas, sendo a norma culta considerada mais erudita e prestigiada.

O domínio da norma culta pode ser facilmente identificado na modalidade escrita da Língua Portuguesa, já que revela um elevado grau de rigor e correção gramatical, como uso devido da acentuação, da pontuação, da colocação pronominal, da regência e da concordância, dentre outros.

Exemplos de uso da norma culta

Regência verbal com a preposição adequada:

  • Ela sempre obedece ao avô.
  • Nós assistimos ao espetáculo teatral juntos.

Colocação pronominal em ênclise no início da oração:

  • Ouça-se e não seja mais teimoso.
  • Dá-me aquele copo, por gentileza.

Uso de palavras sem estarem abreviadas ou contraídas:

  • para (e não pra);
  • está (e não tá);
  • você (e não cê).

Utilização correta das várias pessoas gramaticais:

  • Ela quer ir contigo. Tu vais a que horas?
  • Leia isso com atenção e depois diga se você compreendeu tudo.

Ter conhecimento e fazer uso da escrita e da fala de acordo com a norma culta de uma língua trata-se de uma competência bastante valorizada no mercado de trabalho, pois o domínio da norma culta possibilita ao indivíduo comunicar de forma precisa, eficiente e com desenvoltura.

Norma culta x Norma-padrão

Apesar da norma culta e da norma-padrão se tratarem de conceitos próximos (muitas vezes sendo usados inclusive como sinônimos), elas configuram-se como normas distintas.

De forma simples e resumida, a norma-padrão pode ser entendida como a norma gramatical baseada na gramática tradicional e normativa. Ela atua como um modelo idealizado que busca a padronização da língua escrita. A norma culta é a variação mais próxima desse padrão.

Norma Culta e Variação Linguística

Na Língua Portuguesa há inúmeras variações linguísticas, frutos da existência de diversos grupos sociais, com diferentes graus de escolarização e que apresentam distintos hábitos linguísticos. O resultado disso é uma pluralidade de normas.

A norma culta, dentre todas essas normas, é considerada a mais conceituada, sendo vista como uma linguagem erudita e culta, usada por um grupo de pessoas de elite, que pertencem à camada mais favorecida e escolarizada da população.

Pelo fato de nem todas as variações linguísticas usufruírem desse mesmo prestígio, muitas acabam se tornando vítimas de preconceito linguístico, sendo consideradas menos cultas e até mesmo incorretas.

O entendimento e a aceitação de que todas as variedades linguísticas são fatores de cultura e enriquecimento é algo essencial. Deste modo, tais variedades linguísticas não devem (ou não deveriam) ser encaradas como erros ou desvios.

Confira a videoaula abaixo:

Comente