artigo, dentro das normas gramaticais da Língua Portuguesa, trata-se da classe gramatical que geralmente antecede um substantivo. O artigo é variável em número e em gênero, além de poder ser contraído com algumas preposições até ter outras funções nos enunciados às vezes, conforme você verificará a seguir.

Como e Quando o Artigo é Usado no Português?

Geralmente os artigos antecedem o substantivo para fazer referência a ele. Além disso, os artigos podem indicar que se trata de um ser já conhecido do interlocutor (no caso dos artigos definidos) ou que se trata de um representante não específico da espécie (no caso dos artigos indefinidos). O artigo, desta forma, não funciona sozinho no enunciado, já que sempre está acompanhado de outro substantivo.

Artigos Definidos

É chamado de artigo definido aquele que indica que um ser é específico por ser de conhecimento mútuo dos interlocutores ou pelo ser já ter sido citado. O artigo definido é variável em número (singular ou plural) e em gênero (masculino ou feminino).

Confira os exemplos abaixo:

  • A prova que fiz hoje estava fácil.
  • Ele conversava sempre com o papagaio dela.
  • Selecionei as melhores fotos para você.
  • Os funcionários da nossa empresa estarão presentes.

Em cada caso, a utilização dos artigos tem a finalidade de especificar um substantivo (“a prova que fiz hoje”, “papagaio dela”) ou para referir-se a substantivos já conhecidos do interlocutor (“os funcionários da nossa empresa”, “as melhores fotos para você”).

Artigos Indefinidos

O artigo indefinido tem a finalidade de indicar a ocorrência de uma generalização ou a primeira ocorrência do representante de determinada espécie, não sendo ainda de conhecimento mútuo dos interlocutores, já que é primeira vez em que aparece no discurso. O artigos indefinido também é variável em número e em gênero.

É importante que a gente tome cuidado para não confundir artigo indefinido com um numeral, pois ele não está atrelado ao número um, e sim à ideia de generalização, conforme mencionado.

Confira os exemplos a seguir:

  • Uma prova que fiz hoje foi simples.
  • Ele conversava sempre com um papagaio.
  • Selecionei umas fotos para você.
  • Uns funcionários da empresa estarão presentes.

Perceba que nestes casos o artigo deu uma conotação de desconhecimento por parte de um dos interlocutores ou de generalização em relação aos substantivos. Trata-se de “uma das provas feitas” e de “um papagaio não conhecido”, além de “umas fotos” e “uns funcionários” que ainda serão vistos e conhecidos.

Contração de Artigos com Preposições

O artigo pode juntar-se a algumas preposições, dando forma a uma única palavra contraída. Confira os exemplos:

  • Ele gostava de pizza de queijo.
  • Ele gostava da pizza de queijo do pai dele.

Perceba que no enunciado sem artigo sabemos que alguém gosta de pizza de queijo, um prato qualquer sem especificidade. No segundo caso, ao usar-se o artigo “a”, contraído com a preposição “de”, cria-se um efeito de especificidade: não é de qualquer pizza de queijo que ele gosta, mas de uma especial (que vem explicado na sequência: a do pai dele).

  • Eu gosto de estar em parques vazios.
  • Eu gosto de estar nuns parques vazios.
  • Eu gosto estar nos parques vazios.

No enunciado sem artigo, entende-se que a pessoa gosta de estar em qualquer parque vazio, sem especificação. No segundo caso, por sua vez, é possível entender que a pessoa gosta de estar em alguns parques vazios — não está especificado em quais, mas fica subentendido que não é em qualquer parque vazios. Por fim, no terceiro caso, o uso de artigo definido antes de “parques vazios” já é a própria especificação: ela gosta de estar especificamente em parques vazios (e não em qualquer parque).

  • Eu vou a praias.
  • Eu vou a umas.
  • Eu vou às praias.

Perceba que o verbo “ir” exige a preposição “a”. Desta forma, no primeiro enunciado, não há artigo, apenas preposição, indicando que a pessoa costuma ir a qualquer praia. Já no segundo caso, com o artigo indefinido (que não se contrai com a preposição “a”), está dito que a pessoa costuma ir a algumas praias, sem especificar em quais. No último caso, com a contração da preposição “a” com o artigo “as”, o substantivo “praias” está especificado: trata-se de praias já citadas ou das quais os dois interlocutores possui conhecimento.

Atenção: na linguagem coloquial e informal ocorre a contração da preposição “para” com os artigos, gerando as formas: pro, pra, pros pras, prum, pruma, pruns, prumas. Porém, lembre-se de que essas formas não são aceitas na linguagem formal. Exemplos:

  • Eu disse isso pruns colegas.
  • Eu disse isso pros colegas.

Enquanto no primeiro enunciado o substantivo “colegas” está generalizado, indicando que um dos interlocutores não sabe quem são os colegas, no segundo enunciado o artigo especifica o substantivo “colegas”, mostrando que ambos os interlocutores sabem quem tais colegas são.

Quais são as Outras Funções dos Artigos?

A utilização dos artigos gera alguns efeitos no texto, além dos já aprendidos.

  • Substantivação

O artigo pode substantivar palavras que pertenceriam originalmente a outras classes gramaticais, como verbos ou adjetivos. Por exemplo:

O competir é mais importante do que o ganhar.

No enunciado, “competir” e “ganhar” teriam, normalmente, valor de verbo, porém os artigos antes deles os substantivam (fazendo com que “competir” seja sinônimo de “competição”, e “ganhar”, de “vitória”).

O verde dos seus olhos é especial.

Agora, “verde, que teria valor de adjetivo (em “olhos verde”), foi substantivado, passando a ser substantivo no enunciado.

Atenção: um artigo pode referir-se a um substantivo mesmo que o adjetivo tenha sido posto entre os dois.

Há uma verdadeira representante por aqui.

No enunciado anterior, “uma” faz referência ao substantivo “representante”, e não ao adjetivo “verdadeira”. Seria possível inverter as posições: “Há uma representante verdadeira por aqui”.

  • Indicar valor aproximado

Artigo indefinido antes de numeral pode indicar valor aproximado devido à sua natureza de generalização. Por exemplo:

  • Faltavam umas quatro horas antes de começar a festa.
  • Há uns 50 quilômetros pela frente até chegarmos lá.

Mais comum na linguagem informal, esse recurso substitui expressões como “em média”, “aproximadamente” e “por volta de” pelos artigos indefinidos.

  • Indicar posse

Artigo definido antes de partes do corpo ou de palavras que determinam parentesco pode indicar posse. Por exemplo:

  • Enquanto ela gritava, o irmão tentava estudar.
  • Eu não sei onde estou com a cabeça.

Nos dois enunciados, o artigo definido deixa nítido que se trata do irmão do sujeito “ela” e da cabeça do sujeito “eu”, sendo omitidos os respectivos pronomes possessivos (“o irmão dela” e “a minha cabeça”).

  • Recurso expressivo

O artigo indefinido também pode ser utilizado como recurso expressivo de algumas frases feitas. Por exemplo:

Está com uma fome!

Embora não seja estritamente necessário nesse enunciado, o acréscimo do artigo indefinido gera um recurso que visa expressar com mais intensidade a fome sentida.

2 thoughts on “Artigo. O que é um Artigo no Português?

  1. Gosto de receber as mensagens do Museu da Língua Portuguesa. Se me permitem, como professora português de oitenta anos, vocês não devem usar “trata-se” se houver um sujeito claro. Assim, “o artigo trata-se” não se usa porque há o sujeito claro “o artigo”. Não se importam? Abraços, Maria Emilia P. Carvalho

  2. PLEASE HELP ME

    My name is Aziz Badawi, I’m 27 year old man from Palestine. Our town has recently evacuated due
    to bombardments by Israel, now I am staying at a shelter with my 6 year old daughter Nadia. My wife is
    dead and I’m the only one left to take care of my daughter as we are not allowed to depart to my parents house
    in Nablus, she is sick with a congenital heart defect and I have no way to afford the medicine she needs anymore.
    People here at the shelter are much in the same conditions as ourselves…

    I’m looking for a kind soul who can help us with a donation, any amount will help even 1$ we will
    save money to get her medicine, the doctor at the shelter said if I can’t find a way to get her the
    medication she needs her little heart may give out during the coming weeks.

    If you wish to help me and my daughter please make any amount donation in bitcoin cryptocurrency
    to this bitcoin wallet: bc1qcfh092j2alhswg8jr7fr7ky2sd7qr465zdsrh8

    If you cannot donate please forward this message to your friends, thank you to everyone who’s helping me and my daughter.

Comente